Baladas E Notícias

ESQUENTA CHOPADA 2016

Olimpíada dá isenção fiscal a Odebrecht, Globo e quase 800 empresas

 
 
A Olimpíada do Rio-2016 dará isenção fiscal para um total de 780 entidades e empresas. Entre elas, estão gigantes como a Globo, a Odebrecht, o Bradesco, a Coca-Cola e a Nike. Além disso, firmas de pessoas ligadas ao presidente do Comitê Organizador do Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman, também são favorecidas. A Receita Federal confirmou o benefício aos integrantes da lista, mas não informou a parte de cada um no bolo.
Em 2013, a presidente Dilma Rousseff, hoje afastada, sancionou a Lei 12.780 aprovada pelo Congresso que concedia isenções fiscais ao COI (Comitê Olímpico Internacional) e ao Rio-2016. Isso incluiu fornecedores de serviços e patrocinadores do evento. É uma exigência do COI ao país-sede, compromisso firmado na candidatura do país, e praxe em outras edições. No Brasil, o total previsto é de R$ 3,8 bilhões.
“A Lei tem o propósito de criar incentivos fiscais para o comitê organizador. Isso é nos moldes da Copa do Mundo para desonerar custos da realização'', informou o comitê. “O Rio-2016 requer as habilitações. Só as empresas que estão com regularidade fiscal que podem ser incluídas, e só em notas para pagamento do Rio-2016.''
As isenções se restringem aos serviços ou produtos usados pelas empresas ou entidades para os Jogos, no período de janeiro de 2013 e 2017. Cada empresa passa a ter o direito a não pagar os impostos a partir do momento em que a Receita a inclui na lista.
No caso das empresas nacionais, elas não precisam pagar nenhum imposto de importação para produtos ou serviços vindos do exterior. Também não pagam IPI de produtos adquiridos no país para realizar os Jogos, nem têm de quitar PIS/Pasep e Cofins por serviços contratados. Firmas vinculadas ao COI não têm de pagar nem imposto de renda.
Envolvida na operação Lava-jato por acusações de corrupção, a Odebrecht tem duas empresas na lista de isentas. No início de janeiro de 2015, a empresa foi incluída como integrante do consórcio integrador do Parque Olímpico. Além disso, a Maracanã Entretenimento, subsidiária da empresa que administra o estádio, também goza de isenção.
Questionada, a Odebrecht não quis dar mais informações sobre quais eram os serviços e produtos que tiveram isenção: limitou-se a dizer que fora informada de que poderia gozar do benefício.
A construtora têm a maior parte dos contratos de construção da Olimpíada, incluindo parte do Parque Olímpico, Porto Maravilha, BRT da Transolímpica, entre outros. No total, os projetos ultrapassam R$ 10 bilhões. Mas esses contratos são com a prefeitura do Rio de Janeiro e portanto não devem ter isenção. A Carvalho Hosken, parceira da construtora no parque, também está na lista das beneficiadas.
A Globo Comunicações foi incluída na lista da Receita em maio de 2015 como prestadora de serviços e transmissora oficial do evento. “A isenção se estende aos tributos devidos pelo COI e aquelas entidades em razão de pagamentos feitos por detentores de direito de transmissão – a Globo entre eles'', informou a assessoria da Globo. Acrescentou que o pagamento da importação de equipamentos também está isento.
A emissora disse que ganhos com publicidade não estão livres de impostos. Com cotas de R$ 255 milhões, a Globo ganhará R$ 1,5 bilhão só em propaganda direta com os Jogos. “O valor da desoneração das emissoras é pequeno em relação ao total da isenção prevista em lei'', disse a assessoria.
Um dos dois maiores bancos brasileiros, o Bradesco tem quatro empresas na lista da isenção por conta do patrocínio à competição. São Bradesco Saúde, Companhia de Seguros, Previdência e Seguros. Não fica claro porque a unidade de Seguros foi incluída duas vezes. Todas entraram na lista em junho de 2014. No primeiro trimestre de 2016, o Bradesco teve lucro de R$ 4,1 bilhões. O banco não quis se pronunciar sobre a isenção.
Outros patrocinadores como Coca-Copa, Nike, Panasonic, Tam e Nissan ainda estão na lista. Entre os fornecedores de serviços beneficiados está ainda a WTorre, outra construtora envolvida na operação Lava-Jato, e a Concremat, responsável pela construção da ciclovia da Avenida Niemeyer que caiu matando duas pessoas.
Fora esses grandes grupos, outros favorecidos foram o escritório de advocacia HB Cavalcanti e Mazzilo, que é do amigo de Nuzman Sergio Mazzilo. O escritório foi contratado pelo Rio-2016, como revelou o site da ESPN. A agência de viagens Tamoyo Internacional também ganhou o benefício: trata-se da agência oficial do COB e cuja dona Christiane Paquelet era diretora da entidade.
O Comitê Rio-2016 não respondeu a perguntas específicas sobre cada empresa, mas defendeu sua forma de trabalhar.  “O Comitê trabalha com transparência e uso correto e competente dos recursos. Todos os prestadores de serviços executam suas obrigações para receber as contrapartidas. E as contratações são informadas de forma transparente para a sociedade'', disse por meio de assessoria.
A lei estabelece que o COI ou Rio-2016 têm que disponibilizar informações individualizadas sobre as renúncias fiscais por transparência no processo. O blog pesquisou na sessão de documentos do site do comitê e não encontrou esses dados, e o comitê não informou onde eles estão.
Já o TCU (Tribunal de Contas da União) cobrou transparência no processo de isenções fiscais. Mas a Receita também se recusou a informar quanto cada empresa teve de benefício fiscal. Alega sigilo fiscal.
“Informo que todas as pessoas físicas e jurídicas listadas nos arquivos (lista da própria Receita) abaixo estão habilitadas à fruição dos benefícios tributários referentes à realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, criados pela Lei nº 12.780, de 2013, que detalha quais impostos e em quais condições podem ser suspensos ou isentos'', disse a Receita Federal.
FONTE . SITE UOL

DESAFIO DOS ESTADOS

ENCONTRO DAS COMITIVAS

Cássio segura, Romero faz 2 e Corinthians goleia Flamengo no Brasileiro





Depois de um primeiro tempo inferior e com destaque para as defesas do goleiro Cássio, o Corinthians desencantou na etapa final e goleou o Flamengo por 4 a 0, na Arena de Itaquera, neste domingo, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.
O destaque do duelo foi o paraguaio Romero, autor de dois gols e de uma assitência, enquanto o peruano Guerrero voltou a decepcionar no reencontro contra o ex-clube. O artilheiro flamenguista levou um chapéu de Bruno Henrique e foi vaiado.
O resultado representou a terceira vitória consecuiva no campeonato (antes bateu Santa Cruz e América-MG) e igualou o líder do campeonato, o Palmeiras, em pontos: 25. Mas o time alvinegro tem dois gols a menos de saldo e por isso é o segundo colocado.
A equipe alviverde entrará em campo diante do Sport, em Recife, nesta segunda-feira. Já o Flamengo é o sétimo colocado, com 20 pontos
Romero abriu o placar aos 14 minutos do segundo tempo, em lance iniciado em uma cobrança de escanteio. A defesa flamenguista tentou afastar a bola da área, mas falhou e ela acabou sobrando para Romero, na pequena área, desviar para o gol.
O segundo gol ocorreu aos 32 minutos com um vacilo do lateral esquerdo Jorge, que errou um passe no meio de campo e entregou a bola nos pés de Romero. O paraguaio avançou livre pelo campo de ataque e deu a bola de presente para o meia Guilherme ampliar.
Aos 34 minutos, Rildo aproveitou um rebote do goleiro Alex Muralha e fez o terceiro tento corintiano. Aos 43, Romero ampliou após passe de Rodriguinho.
O Corinthians volta a campo no próximo sábado para enfrentar a Chapecoense, na Arena Condá, em Chapecó, pela 14ª rodada do Brasileiro. O Flamengo jogará um dia depois. Fará o clássico contra o Atlético-MG, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.
SENTIU O GOLPE
O Flamengo foi amplamente superior ao Corinthians no primeiro tempo, com 63% da posse de bola, ações no campo ofensivo e muitas chances de gols criadas.
O Corinthians limitou-se a defender, mas nem sempre bem. Foi graças a Cássio (leia mais abaixo) que salvou-se de sofrer gols. No ataque, o time não foi nem sombra do que ocorreu no segundo tempo, quando marcou quatro gols.
Aliás, o primeiro gol de Romero foi responsável por fazer o Flamengo desabar. O time rubro-negro sentiu o golpe, fraquejou na marcação e a equipe alvinegra deslanchou.
Foram quatro gols, mas poderiam ter sido mais não fosse Muralha.
GOLEIROS
O goleiro alvinegro fez boas defesas ao longo do primeiro tempo e foi o melhor jogador do time. Aos 14 minutos, salvou duas vezes em chutes de Cirino e Rafael Vaz a queima roupa.
Cássio voltou a demonstrar ótima forma aos 10 minutos do segundo tempo ao espalmar uma finalização bastante perigosa de Willian Arão. O volante entrou na área após tabelar com Guerrero e escolheu o canto certo do gol, mas o corintiano fez um milagre.
Não foi apenas o arqueiro alvinegro que fez boas defesas. Alex Muralha também justificou o apelido. O lance mais importante dele ocorreu aos 24 minutos, quando Romero lançou Marquinhos Gabriel no ataque. O meia chutou cruzado, com força, mas Muralha defendeu.
TRAVE
O Flamengo fez uma linda jogada aos 31 minutos do primeiro tempo. Guerrero prendeu a bola na área e tocou para Enderson, mais a esquerda, que bateu rasteiro e cruzado. A bola acertou a trave direita do Corinthians. No rebote, Alan Patrick chutou para fora.
VAIAS, CHAPÉU E OFENSAS
Guerrero reencontrou a torcida corintiana pela segunda vez após ter deixado o clube alvinegro e, assim como no duelo em outubro de 2015, o peruano foi vaiado.
O ritual começou assim que ele apareceu para se aquecer no gramado. Teve o segundo ato quando o peruano apareceu no gramado para se aquecer. Prosseguiu assim que os times pisaram no gramado e a cada instante que ele pegava na bola.
A galera corintiana ainda delirou quando Bruno Henrique deu um chapéu em Guerrero, aos 41 minutos do primeiro tempo.
O atacante ainda teve de suportar ofensas, com gritos de ‘mercenário' e ‘Guerrero v...
FONTE- SITE ESPN BRASIL

SP cogita pedir anulação de derrota para a Ponte após arbitragem confusa





O São Paulo cogita pedir a anulação da derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, no último domingo (3), pelo Campeonato Brasileiro, por conta da arbitragem de Vinícius Furlan. O clube está em audiência com a CBF, representado pelo diretor executivo Gustavo Vieira de Oliveira e pelo diretor de futebol José Jacobson.
A possibilidade de anulação do jogo é vista como difícil pelo São Paulo, mas o clube entendeu que precisava se posicionar após a polêmica envolvendo a expulsão de Matheus Reis, ainda no início do primeiro tempo.
Após dar apenas cartão amarelo a Matheus Reis por uma falta dura, Furlan ouviu muitas reclamações da Ponte Preta. O juiz então mudou sua decisão depois de o jogo já ter reiniciado e expulsou o jogador são-paulino.
Na súmula, Furlan explicou que mudou a aplicação de cartão amarelo para cartão vermelho direto após "conferir a gravidade do ferimento" na perna de Matheus Jesus, e afirmou que o quarto árbitro foi da mesma opinião.
Segundo o comentarista da ESPN e ex-árbitro Salvio Spinola, o caso configura um erro de direito do árbitro, por ter alterado uma decisão com o jogo já reiniciado, o que dá margem legal para a partida ser anulada.
Durante coletiva nesta segunda-feira, Maicon aprovou a intenção da diretoria em ver a possibilidade de o jogo ser anulado.
"Acho que a diretoria do SP faz bem em entrar com ação contra a arbitragem. O árbitro tem que ser convicto. Se for ver todo lance em que o jogador está com um arranhão na canela, todo lance tem que ser vermelho. Matheus tinha que ter tomado o amarelo, como o árbitro fez num primeiro momento."
 FONTE - SITE UOL

Bodega - 24 de junho - 2016


                                            
                                            
                                       CLIQUE AQUI ! E VEJA TODAS AS FOTOS

O Brexit pode marcar o princípio do fim para a União Europeia?




Uma Europa sem o Reino Unido nunca poderia ser suficientemente forte", afirmou, em 1975, o então chanceler da Alemanha, Helmut Schmidt, por ocasião da vitória do "sim" em um plebiscito sobre a entrada britânica no Mercado Comum Europeu.
Quarenta e um anos mais tarde, as palavras de Schmidt serão postas à prova.
A vitória dos partidários da saída do Reino Unido do bloco político-econômico, decretada por plebiscito na última quinta-feira, colocou todo o processo de integração regional em uma situação inédita.
O chamado Brexit entra em uma lista de problemas como a severa crise migratória, o crescimento econômico modesto e a ascensão dos movimentos de extrema-direita nos 28 países que compões a UE, que já se via em crise antes da revolta de um de seus membros mais importantes.
Seria este o começo do fim do projeto de uma Europa unida?
"O Brexit é um golpe muito forte na ideia de integração europeia, que se baseia na ampliação sucessiva de seu alcance. O Brexit faz justamente o contrário: é a primeira vez que um país decide por vontade própria tomar o rumo da saída", explica Pol Morillas, pesquisador do Centro de Estudos Internacionais de Barcelona (Cidob), em entrevista à BBC Brasil, o serviço em espanhol da BBC.
Morillas ressalta que, após o Brexit, existe a possibilidade real de que outros países em que o euroceticismo esteja em alta também sigam esse caminho. Ainda que cada país tenha suas próprias dinâmicas, o que não permite imaginar um processo imediato.
'Pais fundadores' da UE pressionam britânicos por saída rápida
"Na França, por exemplo, isso dependeria de que Marine Le Pen (líder da Frente Nacional, o maior partido de extrema-direita do país e cuja plataforma é marcada pela oposião à UE) ganhe as eleições - algo que não é evidente neste momento. Na Holanda, por outro lado, é muito mais fácil convocar plebiscitos, seria menos complicado emular o caso britânico", afirma o pesquisador.
Efeitos do Brexit
Joaquín Roy, diretor do Centro de Estudos sobre União Europeia da Universidade de Miami, nos EUA, acredita que o Brexit terá um impacto muito negativo sobre o projeto europeu porque enfraquecerá as realizações da integração.
"A saída de um membro importante, ainda que (um membro) incômodo durante muitos anos, terá efeitos lamentáveis. Não acredito que o Brexit vá levar a UE à desintegração, mas seus efeitos serão notados", diz Roy.
O especialista explica que os acontecimentos no Reino Unido darão fôlego para movimentos nacionalistas em outros países europeus, mas destaca que não se trata da primeira vez em que a integração europeia enfrenta situações difíceis.
Como plebiscito 'uniu' alas radicais da direita e da esquerda pelo 'Brexit
Roy cita, por exemplo, o episódio, em 1967, em que o então presidente francês, Charles de Gaulle, vetou a entrada do Reino Unido do Reino Unido na então Comunidade Econômica Europeia.
"Os sucessos da UE não ocorreram da noite por dia. O bloco foi aprendendo com seus erros".
FONTE - SITE UOL

Cartas descobertas do pai de Obama aguardam para ser lidas por seu ilustre filho.

 
Obama e seu pai em 1974, ano da única visita que o pai fez ao filho após voltar ao Quênia

A arquivista encontrou por acaso a pasta em uma pilha de caixas no segundo andar do Centro Schomburg para Pesquisa da Cultura Negra, no Harlem. As cartas amareladas em seu interior datavam de mais de meio século atrás, narrando os sonhos e lutas de um homem jovem do Quênia.
Ele era um escriturário ambicioso e impetuoso de 22 anos, capaz de datilografar 75 palavras por minuto e traduzir inglês para suaíli. Mas não tinha dinheiro para a faculdade. Assim, ele se debruçou sobre uma máquina de escrever em Nairóbi, pedindo por ajuda financeira às universidades e fundações do outro lado do Atlântico.
Suas cartas ajudariam a mudar o curso da história americana.
"É uma antiga ambição aprofundar meus estudos na América", ele escreveu em 1958.
Seu nome era Barack Hussein Obama e suas cartas ajudaram a obter dinheiro para bolsa de estudos, que o trouxe do Quênia para os Estados Unidos, onde se tornaria pai do primeiro presidente negro do país, apenas para desaparecer da vida de seu filho poucos anos após seu nascimento.
Em 2013, o Centro Schomburg convidou o presidente Barack Obama para ver os documentos recém-descobertos, que incluíam quase duas dúzias de cartas de seu pai, suas transcrições da Universidade do Havaí e da Universidade de Harvard, e referências de professores, orientadores e apoiadores. Quase três anos depois, enquanto Obama celebra seu último Dia dos Pais na Casa Branca, o centro ainda aguarda por uma resposta.
A série de documentos, descrita publicamente aqui pela primeira vez, produz um retrato de Barack Obama Sr. em suas próprias palavras, às vezes escritas de próprio punho, enquanto este descreve seus estudos nos Estados Unidos. Mas também expõem o início do relacionamento rachado entre pai e filho.
Um alto funcionário da Casa Branca disse que Obama tem interesse em ver os documentos após deixar a Presidência no ano que vem, mas se recusou a comentar o motivo para funcionários do governo não terem respondido à carta ou à correspondência posterior.
Os documentos são ricos. Eles contam uma história fascinante, tradicional, de homem que se fez sozinho", disse Khalil Gibran Muhammad, diretor do Centro Schomburg, que disse que espera que Obama as leia algum dia. "Há um motivo para ser testemunha do legado pessoal presente aqui."
Como presidente, Obama já falou repetidas vezes de forma aberta sobre o vácuo que seu pai deixou em sua vida. O pai de Obama voltou para o Quênia em 1964, quando Obama tinha 3 anos, e voltou para visitar seu filho apenas uma vez, por um mês, quando Obama tinha 10 anos. Em uma entrevista para o "New York Times" no mês passado, o presidente disse que a ausência de seu pai o deixou lutando na adolescência para descobrir "o que significa ser um homem".
As cartas de Barack Obama Sr., que cobrem o período de 1958 a 1964, oferecem novos entendimentos, particularmente sobre seus anos nos Estados Unidos. Mas os registros, que foram preservados entre os documentos de uma fundação que fornecia bolsas de estudo para alunos africanos na época, também podem ressuscitar velhas dores.
FONTE - SITE UOL

Nem uma a menos: América Latina despertou, diz organizadora de protesto argentino



Protesto reuniu milhares de pessoas na Argentina no início do mês
A mobilização de milhares de pessoas em protestos pelo continente mostra que a América Latina "despertou para a violência contra a mulher", afirma uma das organizadoras das manifestações conhecidas como Ni Una Menos (Nenhuma a menos), nascidas em Buenos Aires e replicadas em outros países da região.
"A América Latina despertou para esta violência que antes parecia normal, parecia ser parte do nosso cotidiano", diz à "BBC Brasil" a jornalista e escritora Hinde Pomeraniec, parte de um grupo de dez mulheres que convocou os protestos.

"Recentemente, a marcha Ni Una Menos ocorreu em outros países. Foram realizadas manifestações no México e na Colômbia, por exemplo", acrescentou a ativista, que acompanhou os protestos ocorridos recentemente no Brasil após o estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos no Rio de Janeiro.
Coincidentemente, a segunda edição do protesto argentino foi realizada no início deste mês, mesmo período em que o tema da violência contra a mulher dominou o noticiário brasileiro. A passeata ocorreu em 3 de junho, exatamente um ano após a primeira --organizada em reação à morte de uma adolescente grávida, assassinada e enterrada no quintal da casa do namorado, confessado por ele e que chocou os argentinos.
Em muitos casos, famílias inteiras, incluindo crianças pequenas, aderiram ao protesto. O movimento, organizado pelas redes sociais, ganhou apoio dos principais comunicadores do país. Familiares das vítimas e mulheres que sofreram agressões participaram da manifestação levando cartazes com fotos pedindo justiça.
Questionada sobre os desdobramentos práticos das manifestações, Pomeraniec afirma que o movimento tem conseguido alertar a sociedade para a violência, seja ela física ou não. "Acho que todos estamos cada vez mais atentos. O feminicídio antes saía nas páginas policiais da imprensa. Agora é em sociedade. Ao mesmo tempo, fica evidente que a polícia já não pode mais definir um feminicídio como crime passional", diz.
Na sua opinião, é um avanço também o fato de a própria palavra "feminicídio" ser conhecida hoje por muitas crianças --o que não ocorria no passado. "A educação é fundamental, porque fatos que antes outras gerações consideravam normais, não são, e as crianças começam a entender isso", diz.
Segundo ela, ao se falar no assunto, as mulheres ameaçadas perdem o temor de denunciar o vizinho e não se sentem mal em tocar a campainha da casa ao lado se escutarem indícios de violência doméstica. "Existe maior conscientização social para o problema".

Mortes

Ainda assim, ela reforça que muitas mulheres ameaçadas acabam mortas, mesmo tendo registrado queixa e solicitado proteção da polícia ou da Justiça. "Entre uma marcha Ni Una Menos e outra (2015 e 2016), morreram 275 mulheres (vítimas de violência na Argentina)", afirma.
Entre as propostas de seu grupo está a de que homens denunciados por violência sejam obrigados a usar tornozeleiras, para evitar que se aproximem das vítimas - elas próprias já usam um botão antipânico no país.
O dispositivo é entregue pela polícia ou pela Justiça àquelas pessoas que fazem denúncias de agressoes ou ameaças sofridas. Elas apertam o dispositivo que diz SOS, e a polícia é imediatamente acionada. Para isso, ela saberá que està sendo monitorada permanentemente pelos órgãos que devem protegê-la.
No entanto, às vezes essa medida não é suficiente. No ano passado, uma professora de educação infantil foi assassinada pelo ex-marido diante dos alunos, sem ter tido tempo de acionar o botão de pânico, explica Pomeraniec.

Índice

A ativista acredita que a cultura machista está tão instaurada no continente que muitas mulheres sequer se dão conta de que são vítima da violência de gênero - só percebem quando são questionadas mais a fundo.
"A violência machista pode se manifestar de várias formas, como uma mulher receber salário menor para um mesmo posto de trabalho, ou ela ser tocada sem ter dado consentimento, ou ser impedida de administrar seu próprio dinheiro, apesar de ter trabalhado para recebê-lo", explica.
As organizadoras do movimento lançaram um Índice Nacional de Violência de Gênero que é para identificar comportamentos arraigados na cultura local, mas nem sempre percebidos como machismo.
"O debate, as manifestações e a informação contribuem para vermos melhor o que está ocorrendo na nossa cultura. Essas ações são fundamentais para que a violência contra a mulher seja extinta".
A jornalista afirma que sindicatos, partidos políticos e outros setores acabaram criando grupos contra a violência depois da primeira edição da Ni Una Menos. "Esperamos começar em abril do ano que vem a organizar uma manifestação que repercuta ainda mais em toda a América Latina", diz.
FONTE - SITE UOL .

Miss Goiás vence 40 candidatas é a Miss Mundo Brasil 2016





 A goiana Beatrice Fontoura, de 26 anos, foi eleita Miss Mundo Brasil 2016 em evento realizado no Il Campanario Villaggio Resort, em Jurerê Internacional (SC), no último sábado (26). Ela desbancou 40 candidatas de todo o país. O resultado acontece um dia depois do Mister São Paulo, Carlos Franco, ser escolhido como o Mister Mundo Brasil 2016.
A segunda colocada (vice-Miss Mundo Brasil) foi a Miss Mato Grosso do Sul, Renata Sena; a terceira colocada (primeira princesa) foi a Miss Espírito Santo, Stephany Pim; a quarta colocada (segunda princesa) foi a Miss Pampa Gaúcho, Samen das Santos; e a quinta colocada (terceira princesa) foi a Miss Encantos do Sul, Francielly Ouriques.
Fecharam o grupo de sete finalistas as Misses São Paulo, Isabele Pandini (sexto lugar), e Rio Grande do Sul, Caroline Venturi (sétimo lugar). As semifinalistas foram Vitória Felix, representante de Ilhas de Búzios (RJ); Taynara Gargantini, do Paraná; Jheniffer Ev, de Ilha da Pintada (RS); Gabriela Fruhauf, de Ilha dos Lobos (RS); Muriel Prestes, de Missões (RS); Leidiane Vasconcelos, de Pernambuco; Raíra Cendi, do Ceará; Mariana Vieira, de Minas Gerais; e Kelly Sendy Mattos, do Pantanal (MT).
A nova Miss Mundo Brasil ganhou uma bolsa integral de estudos e representará o Brasil no Miss World 2016, dia 20 de dezembro, em Washington, nos Estados Unidos. Ela também trabalhará com a ONG Morhan na luta contra a hanseníase. FONTE SITE UOL .

ARRAIÁ DO HEITOR - 2016

Artilheiro do Corinthians no ano, Romero diz: 'Perdi muita coisa, é f... ficar fora'



O atacante paraguaio Ángel Romero recuperou a posição de titular, agradeceu o técnico Cristóvão Borges e ainda deu uma "cutucada" em Tite, ex-treinador corintiano, que o relegou à condição de reserva mesmo com a artilharia da temporada. Autor do seu décimo gol em 2016 no triunfo sobre o Santa Cruz, na noite de sábado, no estádio de Itaquera, ele reconheceu que não gostou nem um pouco de ficar entre os suplentes e até pensou em sair.

"Na verdade eu estava um pouco triste porque não estava jogando, sou o artilheiro do time, é f... você ficar fora, não jogando, mas acontece. Falei que se viesse proposta ia conversar com minha família e empresário, mas agora, com a troca do treinador, ele confia no meu trabalho, valoriza meu trabalho. Fico feliz por isso", disse o atleta de 23 anos, enumerando o que perdeu com o tempo sem atuar.
"Não falei que o Tite não gostava de mim, só que acho que ele preferia outros jogadores. Respeito o seu trabalho, o Tite, mas como falei, minha carreira também está na frente. Tenho de olhar a carreira, é dificil para um jogador não jogar. Você perde ritmo, perde muita coisa. Eu perdi a seleção, mas agora estou feliz por estar jogando", analisou Romero, que não é chamado para servir o Paraguai desde 2014, quando o time alvinegro ainda estava sob a batuta de Mano Menezes.
Elogiado por Cristóvão Borges, Romero atuou de forma diferente no sábado daquela em que se apresentou contra o Atlético-MG, na quarta-feira. No Mineirão, fez a função de centroavante, mostrando bastante dificuldade em reter a bola e concluir os lances. Dessa vez, cobriu o lado direito do ataque, melhorando de produção.

A maioria dos gols que fiz foi jogando pelos lados, me sinto mais cômodo por lá. Consigo aparecer de frente ao gol, isso que eu quero, ficar no um contra um sempre. Fico feliz de estar jogando assim agora. Se o Cristóvão precisar de mim como centroavante não tem problema, mas onde fico com mais vontade é pelos lados", encerrou.
"O que eu conheço dele de ver o Corinthians jogar, o melhor dele foi sempre pelo lado direito. Quando cheguei, procurei saber informações e me confirmaram isso também. Tem mais habilidade ali e por isso a produção dele é melhor", avaliou o comandante, com total anuência do atleta.
FONTE ESPN - SITE UOL .

Santos passeia no Pacaembu, vence clássico contra o SP e entra no G-4






Sorte dos são-paulinos que não puderam comparecer ao Pacaembu no clássico de torcida única disputado na tarde deste domingo. E mais sorte ainda dos quase 25 mil santistas que foram ao estádio e assistiram a um passeio do time de Dorival Júnior diante dos comandados de Edgardo Bauza, especialmente no primeiro tempo. Sem muito esforço, o Santos abriu 2 a 0 ainda antes do intervalo, com Vitor Bueno (relâmpago) e Rodrigão, fez mais um no fim do jogo, com Lucas Lima (de falta), e venceu o dérbi pelo placar de 3 a 0.
Com o resultado, o Santos chega ao G-4 e termina esta 11ª rodada do Campeonato Brasileiro na terceira colocação, com 19 pontos, a apenas três do líder Palmeiras. Já o São Paulo perde a chance de colar no 'pelotão de cima', estaciona nos 15 pontos e fica com o décimo lugar.
Os dois times voltam a campo na quarta-feira: o Santos mais cedo, às 19h30, contra o Grêmio, na Arena Grêmio; o São Paulo um pouco mais tarde, às 21h45, contra o Fluminense, no Morumbi.

Quem foi bem: Lucas Lima participa dos três gols

O meia santista teve mais uma atuação decisiva pelo Santos. No primeiro gol, foi ele quem roubou a bola e lançou para Gabigol cruzar da direita para o gol de Vitor Bueno. Já no segundo, Lucas Lima deu bela assistência para Victor Ferraz mandar na medida para Rodrigão. Ainda deu um chapéu espetacular em cima de João Schmidt no segundo tempo e fez mais um golaço de falta nos minutos finais de partida.

Quem foi mal: Dênis falha feio

Nada pior do que levar um 'gol relâmpago' e praticamente começar um clássico já com 1 a 0 no placar. Foi o que acabou proporcionando o goleiro Dênis ao falhar feio logo no primeiro lance do jogo.

FONTO SITE UOL .

8° Encontro do Estradeiros da Serra - 2016

Arraia da Serra - 2016

 
Traduzido Por : Blogger | Google
Copyright © 2013. Tangara Vip - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por Scobar Produções
TangaraVip!